Zend Framework é um framework de código aberto para o desenvolvimento de aplicações web e WebServices com PHP 5. Zend Framework é implementado usando 100% de código orientado a objeto. A estrutura dos componentes do Zend Framework é um tanto original; cada componente é projetado com poucas dependências em outros componentes. Essa arquitetura flexível permite que os desenvolvedores utilizem os componentes individualmente. Costuma-se chamar isso de modelo “use à vontade” (ZEND, 2011).

Uma das maiores vantagens do Zend Framework é que ele não te obriga a nada. Como o PHP sempre foi uma linguagem muito simples de usar (e isso a tornou uma das linguagens mais usadas do mundo), o Zend Framework segue esta mesma linha, tornando tudo muito simples (SCHMITZ, 2009).

Não é preciso estar em uma estrutura rígida de classes, pastas e arquivos. Não precisa carregar varias classes para fazer algo, e a documentação é extremamente rica (em inglês) recheada de exemplos (SCHMITZ, 2009).

O principal patrocinador do projeto Zend Framework é a Zend Technologies, maior desenvolvedora de ferramentas para PHP do mundo e grande contribuidora da linguagem, mas muitas empresas têm contribuído com componentes ou características significativas para o framework. Companhias tais como Google, Microsoft e StrikeIron têm se tornado parceiras da Zend (empresa) para fornecer interfaces para web services e outras tecnologias que elas desejam disponibilizar para desenvolvedores Zend Framework (LISBOA, 2009).

Alem de uma ótima documentação e de empresas por traz para manter o desenvolvimento do framework, existe uma grande comunidade de desenvolvedores que o utilizam, alem disso, através da participação de listas de discussões sobre PHP, pode ser verificado que existe uma grande quantidade de empresas que passam a utilizar o Zend Framework, devido aos itens citados acima.

Alem disso, o Zend Framework utiliza as melhores práticas de orientação a objetos, tem uma base de código rigorosamente testada, tendo o foco a construção de aplicações Web 2.0, foi projetado para ser um framework simples, fornecendo suas bibliotecas de componentes leve e fracamente acoplados, fornecendo a maior parte das funcionalidades que desenvolvedores necessitem, permitindo ao desenvolvedor que customize aquilo que não atende plenamente.

Conforme (LISBOA, 2010), algo que deve ser evado em consideração, é o fato de o framework ser sustentado por uma grande empresa. No mundo do software livre, não há garantia de uma nova funcionalidade porque a comunidade não é uma empresa. E a palavra “garantia” é algo muito importante para uma organização.

Referências Bibliográficas

LISBOA, Flávio Gomes da Silva. Zend Framework Componentes Poderosos para PHP. São Paulo: Novatec. 2009. 352 p.
LISBOA, Flávio Gomes da Silva. Criando Aplicações com Zend e Dojo. São Paulo: Novatec. 2010. 192 p.
SCHMITZ, Daniel Pace. Dominando Flex e Zend. São Paulo. Canal6, 2009. 263 p.
ZEND. Manual do ZEND Framework. Disponível em: http://zendframework.com/manual/. Acesso em: 20 Fev. 2011.

Leave a Reply

*

Current month ye@r day *